ODONTOLOGIA VETERINÁRIA

Odontologia Veterinária em Curitiba

A odontologia veterinária tem a mesma função que a odontologia humana, ou seja, estudar, prevenir e tratar as doenças da cavidade bucal. É muito importante para a saúde geral do animal, dentes sem placa bacteriana e em perfeitas condições. No Hospital Veterinário Santa Mônica, temos especialista para investigar e tratar as doenças orais.

Imagem de uma cavidade oral apresentando doença periodontal estágio 1. Gengiva mais avermelhada e presença de cálculos dentais.
Sabe-se que aproximadamente 85% dos cães e gatos adultos apresentam algum problema dentário, desde uma gengivite leve até mesmo uma doença mais grave, como doença periodontal, dentes fraturados, cáries, tumores orais. Todas essas alterações podem causar desconforto e dor e, muitas vezes, o animal não demonstra o que está sentindo, deixando o problema passar desapercebido.

A contaminação que se encontra na boca, além de causar destruição das estruturas que sustentam os dentes, causando sua perda, podem atingir outros órgãos por meio da corrente sanguínea. Animais que apresentam qualquer outra doença crônica estão ainda mais susceptíveis a essa infecção, podendo ter agravamento do quadro, diminuindo ainda mais sua expectativa de vida.
Algumas raças são mais predispostas a desenvolver problemas bucais. Cães de raças pequenas, como YorkShire, Maltês, Pinscher tendem a acumular mais placa bacteriana devido ao tamanho reduzido da cavidade oral. Cães de focinho curto como Bulldog Inglês e Francês, Shih-tzu, Pequinês, Chihuahua apresentam alterações de oclusão, além de apresentar dentes girovertidos (“tortos”), o que dificulta ainda mais a higienização. Animais que se alimentam de ração pastosa ou comida natural são mais predispostos a formação de cálculo dentário, devido ao acúmulo de resíduos nos dentes.

Os problemas mais frequentes na odontologia veterinária são:
  • Doença periodontal;
  • Persistência de dentes decíduos (dentes de leite);
  • Fraturas dentárias (Fístula infraorbitária);
  • Hipersensibilidade a placa bacteriana em gengivas e mucosa oral;
  • Neoplasias orais.
Imagem da mesma cavidade oral do paciente da imagem anterior, após o procedimento de
remoção de cálculos dentais e também do polimento do esmalte dentário.

Lembrando que os gatos também podem apresentar todos esses problemas acima citados, além de suas doenças específicas como lesão de reabsorção dental e complexo gengivite-estomatite.
Os principais sinais que o animal apresenta quando tem algum problema na boca são:

  • Halitose;
  • Dificuldade em mastigar ou mastigação em apenas um lado da boca;
  • Preferência por alimentação macia;
  • Salivação excessiva;
  • Perda dentária ou dentes com mobilidade;
  • Sangramento gengival;
  • Secreção nasal ou espirros crônicos;
  • Alteração em comportamento;
  • Presença de dentes de leite junto com os permanentes.

Se seu animal apresenta qualquer um desses sinais, é muito importante trazê-lo para uma avaliação com médico-veterinário especializado, pois ele saberá indicar o melhor protocolo individual para seu Pet.

A escovação deve ser realizada diariamente. A placa bacteriana se forma todos os dias e com o passar das semanas, endurece e se transforma em cálculo dentário (“tártaro”), não sendo mais possível a remoção com a escova. Lembre-se de usar somente produtos de uso veterinário para a higienização.

Fazer a escovação diária com produtos de uso veterinário, oferecer brinquedos ou tiras mastigáveis, são ações simples que ajudam no controle da formação da placa bacteriana. Além disso, não se esquecer de fazer visitas semestrais ao médico-veterinário especializado para avaliação da cavidade oral.

A anestesia utilizada no HVSM é de máxima segurança e só é utilizada após avaliação de caso a caso, conforme o paciente. Além disso, um médico-veterinário especializado em anestesia fica monitorando o paciente durante todo o procedimento.

Eles conseguem se adaptar a ausência dos dentes. Alguns animais, mesmo com todos os dentes, não mastigam a ração e acabam engolindo os grãos inteiros. E principalmente, se o animal já apresenta qualquer alteração que o faça sentir dor na hora da mastigação (mobilidade dental), não estará utilizando esse dente.

Sim! Antes de submeter seu animal a qualquer procedimento, ele passa por uma bateria de exames (Exames de sangue, cardiológicos e de imagem). Assim, o anestesista consegue montar um protocolo anestésico individual para seu animal.do da sanfona

Em 1991, com a fundação da Clínica Veterinária Santa Mônica, começava uma história de muito trabalho e disposição para oferecer ao público, o melhor atendimento…

Entre em Contato:

Horários:

Todos os Dias: 24 horas.

Em 1991, com a fundação da Clínica Veterinária Santa Mônica, começava uma história de muito trabalho e disposição para oferecer ao público, o melhor atendimento…

Entre em Contato:

Horários:

Todos os Dias: 24 horas.

Em 1991, com a fundação da Clínica Veterinária Santa Mônica, começava uma história de muito trabalho e disposição para oferecer ao público, o melhor atendimento médico-veterinário possível…

Siga-nos:

Entre em Contato:

Horários:

Todos os Dias: 24 horas.
HVSM · 2020 © Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: MarketVet
× WhatsApp